sexta-feira, 6 de agosto de 2010

AO CAIR DA TARDE
(Kora Lopes)

Cai a tarde, lenta e calma...
E o encanto da nostalgia
Fala fundo na minh’alma.
Fala de tempos passados
E de encantos de outrora,
De momentos encantados
Vindos naquela hora...


Fala de amor... de alegria...
De sonhos idealizados
Numa louca fantasia....

E uma doce quietude,
Que o meu ser todo invade,
Traz um sentir meio rude
Que some fala de saudade...
Uma saudade doída,
Mas que faz bem ao coração,
Pois traz a lembrança querida
De momentos de grande emoção...
Cai a saudade na natureza
E a saudade no meu coração

Nenhum comentário: