sábado, 27 de novembro de 2010

XIKO MENDES
Cadeira VI

Pós-Graduado em Ecologia Urbana pela Universidade Católica de Brasília, Francisco da Paz Mendes de Souza, ou simplesmente Xiko Mendes, nasceu em Formoso-MG, em 1968.
Funcionário concursado da Secretaria de Estado de Educação do DF desde 12/08/94, onde já desempenhou papéis como os de Vice-Diretor escolar eleito, Professor de História e Filosofia, etc., Xiko Mendes é casado, pai de dois filhos, educador, poeta bissexto, militante cultural e, principalmente, Historiador.
Ligado umbilicalmente aos movimentos culturais vernáculos de sua região natal e de Planaltina, onde mora desde 1989, é membro efetivo e co-fundador da Academia de Letras do Noroeste de Minas (Paracatu), ocupando a Cadeira XXXIV, que tem como patrono o historiador sanfranciscano Braziliano Braz, e da Academia Planaltinense de Letras, na qual ocupou a função de Secretário, no período de dezembro de1998 a setembro de 2001.
Em 2007, Xiko Mendes foi homenageado em Sessão Solene da Câmara Municipal de Formoso pelos relevantes serviços prestados à divulgação e preservação da Memória Histórica e Cultural daquele município.
Citado no Dicionário de Escritores de Brasília, de Napoleão Valadares, e no História da Literatura Brasiliense, de Luiz Carlos Guimarães da Costa, Xiko Mendes escreveu O Mito da Interiorização Através de Brasília (ensaio, Asefe, 1995), Formoso de Minas no Final do Século XX – 130 Anos (ensaio, 2002), Celebração de Um Momento Único (genealogia, 2003), Eco-História Local: Formoso em Sala de Aula (didático, 2007), Com a Palavra, o Menino da Capuava (poesias, 2007), Ideias para um novo Projeto de cidade em Formoso de Minas (2007), O Centenário de Guimarães Rosa (ensaio, 2008) e FuXiko na Tribuna (Ensaio, 2008). Como organizador e/ou participante, integra as antologias Projeto Aluno Escritor/Planaltina (Asefe, 1996), Projeto Aluno Escritor/Sobradinho (Asefe, 1996), Momento Literário de Planaltina (APL, 1999), Escritores Brasileiros Contemporâneos em Prosa e Verso (org. de Adrião Neto, Teresina-PI, 1999), Sonhos e Saudades na Abertura do III Milênio (APL, 2000) e Palavras, Sentimento e Paz (APL, 2002).

4 comentários:

Janete disse...

Boa tarde!!
Meu nome e Janete, tbem sou de Formoso - MG, sou filha de Josefino Botelho de Castro,no livro escrito pelo Xico, há citações de meu avô, meu tio ke ja foi prefeito em Formoso. Fico orgulhosa em ter recebido um livro seu. Tambem sou professora em Formosa - GO, mas sempre estou em minha terra natal a visitar tdos. Um Avraço

Ana Paula disse...

Prezado Xiko, boa tarde.
Como faço para obter um exemplar da 1, 2 e 3ª Antologia poética da Academia Planaltinense de Letras?
Obrigada,
Ana Paula

Anônimo disse...

Prezado Xico, boa noite...

Você sabia que formoso, nossa cidade natal, até hoje não se iniciaram as aulas para as crianças de 0 a 6 anos por incompetência de alguns governantes da cidade? Tenho um filho de 4 anos, que neste ano de 2013 iniciaria o pré II e já estamos no mês de Abril e as aulas não começaram. De acordo com a direção da creche, fui informada que, devido a reforma na creche, as aulas não começariam na data prevista no calendário escolar. Gostaria de saber de você o que devo fazer para garantir a educação do meu filho, pois, de acordo com a constituição, educação, saúde e segurança é um direito adquirido por nós brasileiros.

Desde já agradeço a atenção.
Daniel

Rafael Ribeiro disse...

Meu professor de história esse e inteligente a enciclopédia humana ,como ele mesmo diz "Xicopedia".