quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

PAULO LEIVAS MACALÃO
Patrono da Cadeira XXVIII

Paulo Leivas Macalão nasceu em 17 de setembro de 1903, na cidade de Santana do Livramento-RS. Filho de João Maria Macalão e Joaquina Georgina Leivas Macalão, o Pastor Paulo Leivas Macalão teve sua educação inicial no Colégio Batista do Rio de Janeiro, então Distrito Federal, sendo que sua formação secundária foi no Colégio Pedro II, também no Rio de Janeiro. Era desejo de sua família que seguisse carreira militar, a exemplo de seu pai, que era general do Exército Brasileiro, tendo planejado seu ingresso na Academia de Realengo, Rio de Janeiro. Porém a forte convicção de sua vida estava sendo orientada por Deus, e tendo seu coração movido pela necessidade espiritual de levar a mensagem de amor e de esperança de Deus, revelados ao mundo através de seu filho Jesus Cristo.
Em 17 de janeiro de 1934 casou-se com a missionária Zélia Brito Macalão, que sempre colaborou efusivamente no ministério de seu esposo. O casal teve um único filho – Paulo Brito Macalão.
O primeiro fruto do seu profícuo ministério foi a Assembléia de Deus de Bangu - RJ, advindo desse trabalho centenas de igrejas em alguns estados do Brasil. Possuidor de um grande preparo intelectual, grande conhecedor da música, exímio violinista, o Pastor Paulo Leivas Macalão é autor de grande número das mais belas composições da Harpa Cristã – o hinário oficial das Assembléias de Deus no Brasil. Profundo conhecedor da Bíblia, teve trabalhos publicados nos principais jornais e revistas evangélicos, além de fundar o jornal “O Semeador”.
Quando poucos acreditavam, o Pastor Paulo Leivas Macalão engendrou uma campanha para construção do Templo da Assembléia de Deus de Volta Redonda, templo esse que faz parte da configuração arquitetônica daquela cidade, sendo inclusive alvo de estudos para tombamento como patrimônio histórico da Cidade do Aço.
O Pastor Paulo Leivas Macalão faleceu às 9 horas e 16 minutos do dia 26 de agosto de 1982, aos 79 anos de idade.


(GONÇALVES, Nelson, www.alerjln1.alerj.rj.gov.br)

Nenhum comentário: