quarta-feira, 22 de agosto de 2012

ALUNOS DO CDG HOMENAGEIAM PLANALTINA E ESCRITOR DA APL
 Fotos: Rafaella Lira

Por ocasião do 153º aniversário de Planaltina-DF, alunos e professores do Instituto Global de Educação (CDG) promoveram uma tarde temática no interior daquele estabelecimento de ensino.
Auxiliados pelos seus professores, os estudantes correram atrás de informações acerca da história e da cultura da cidade e, na tarde do dia 18/08 (sábado), expuseram seus trabalhos à visitação pública.
Na exposição, intitulada Caminhada ao Passado – De Planaltina a Mestre D'armas, de tudo havia um pouco: roda de capoeira, poesias, exposição de pinturas e vídeos, música, catira, maquetes dos pontos turísticos da cidade, teatro e comidas típicas da região. Havia, inclusive, uma réplica da Pedra Fundamental de Brasília.
Os convidados que lá se fizeram presentes, dentre os quais os escritores Joésio Menezes e Geralda Vieira (ambos da Academia Planaltinense de Letras), encantados ficaram com os trabalhos apresentados pelos estudantes e não arredaram pé antes da última apresentação: uma peça teatral dirigida pela professora Rafaella Lira, que fez uma adaptação do cordel PLANALTINA EM 150 VERSOS, de autoria do professor e escritor Joésio Menezes.
A peça foi fiel aos fatos históricos da cidade, que foram narrados - com uma leve pitada de humor - pelos alunos Alef Senna, Felipe Froes, Fernanda Caroline, Letícia Alves, Michele Alves, Milla Christie, Nathália Rodrigues, Nayara Oliveira, Pedro Ribeiro, Phellipe Rayner e Thamiris Gomes. Desde a chegada de Mestre D’Armas ao pequeno povoado da Vila de Santa Luzia até a Planaltina de hoje, nenhum detalhe foi esquecido pelos estudantes-atores do CDG.
Esperamos que, num futuro bem próximo, todas as escolas de Planaltina (públicas e privadas) possam ter iniciativas como essa, pois assim a história e a cultura da nossa cidade não correrão o risco de se perderem no tempo.
Parafraseando o escritor maranhense Coelho Neto, “uma cidade sem história é uma cidade sem memória”, e o que esses meninos fizeram foi simplesmente resgatar e nos repassar - à maneira deles - um pouco da rica história mestredarmense, a qual ficará para sempre gravada na memória de quem se fez presente até o final do espetáculo.



Um comentário:

José Paulo disse...

Gostaria de parabenizar a ação do Instituto Global de Educação (CDG) em promover tal evento levando a conhecimento de nossas crianças a história do chão que por nós é pisado e que trás em sua poeira beleza como nenhuma igual. Em especial gostaria de parabenizar a professora Rafaella Lira que se propôs a retratar os feitos de nossa cidade a partir das palavras de um planaltinense, nosso caríssimo Joésio Menezes, conseguindo de uma maneira brilhante e bem humorada através de sua adaptação e direção,levar não somente a conhecimento de todos que ali se faziam presente como Planaltina surgiu, mas levar também o nome da Academia Planaltinense de Letras. Em nome de Planaltina, Obrigado professora!