quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

NOTA DE UM HISTORIADOR MENOR

Pedra Fundamental: O Marco Zero da Capital


Esse é o título do livro que na verdade é uma coletânea com textos de vários autores, alguns historiadores e outros não, mas todos irmanados no mesmo ideal de homenagear os 90 anos do lançamento da Pedra Fundamental, em Planaltina (na época em Goiás e agora no DF), como símbolo do compromisso do Estado republicano em mudar a sede do Governo Federal do Rio de Janeiro para o centro do nosso país.

Eu e meu colega professor e historiador Robson Eleutério tivemos o privilégio e o prazer de, juntos, organizarmos esse livro que fora publicado com o selo editorial do Instituto Cerratense Paulo Bertran e da Academia Planaltinense de Letras. Infelizmente, teve gente que, enciumada ou não, não gostou da obra. É claro que toda obra está sujeita ao crivo da crítica - e nós até gostamos disso como prova de que o livro fora comentado e analisado. Mas o que não é compreensível é sermos chamados de poetas, escritores ou historiadores menores, descomprometidos com a verdade, simplesmente porque deixamos de focalizar personagens de História Oral cujos descendentes se acham no direito de dizer que é quase obrigação dos historiadores citar esses personagens.
Orgulho-me de ser um "historiador menor", sim, e digo que é inconcebível essa busca pela "verdade verdadeira", até porque cada pessoa e cada cultura inventa as suas "verdades". 
Sou historiador por formação acadêmica e por opção (pois tenho já vários livros publicados - o que mostra minha "credencial" de historiador menor, porém, reconhecido pelo mundo acadêmico e pela comunidade cultural do DF, MG e GO).
Ser chamado de historiador menor não diminui a importância do que faço, só lamento que meus críticos precisam rever seus conceitos e estudar Teoria da História, sobretudo relacionada com História Cultural, História Oral, História das Mentalidades, História Imediata, entre outros conceitos surgidos a partir da Escola dos Anais, nos anos 1930.
Quer queira, quer não, o livro Pedra Fundamental: O Marco Zero da Capital deixou marcas definitivas na bibliografia sobre a História da Transferência da capital federal para Goiás. Ele pode até ser excluído da estante de quem nos chama de historiadores menores, mas o reconhecimento de que se trata de obra definidora da compreensão sobre o fato aludido, é prova inconteste. E isso para nós basta. 

Assinado: ESCRITOR XIKO MENDES, Titular da Cadeira VI da APL.

Nenhum comentário: