segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

XIKO MENDES (BIOGRAFIA)


VIDA E OBRA DO ESCRITOR XIKO MENDES


 

O escritor XIKO MENDES (Francisco da Paz M. de Souza) é natural de Formoso – MG onde nasceu em 1968 na Fazenda Rasgado no Vale do Rio Piratinga (Bacia do URUCUIA). É filho de João Mendes de Queiróz e Esteva Rodrigues de Souza. Mora entre Formoso e Brasília desde 1989, pois as duas cidades distam uma da outra apenas três horas e meia de viagem. Tem dois filhos: MAÍRA ÉVELIN e RODRIGO MÁRIO. É Professor de História e Filosofia do Ensino Médio graduado pelo Uni-Ceub e é Servidor Público concursado do Governo do Distrito Federal desde 1994. É pós-graduado em Ecologia Urbana com especialização em Meio Ambiente pela Universidade Católica de Brasília, é poeta, HISTORIADOR..., um homem que funde a sua MINEIRIDADE abaianada, forjada no URUCUIA de Guimarães Rosa, com a GOIANIDADE difusa nos becos bicentenários da Planaltina candangoiana.

XIKO MENDES é um pesquisador da História do Planalto Central. É autor de dez livros: “O Mito da Interiorização através de Brasília” (1995), “Formoso de Minas no final do Século XX – 130 Anos” (2002), “Celebração de um Momento Único” (2003), “Idéias para um novo Projeto de Cidade em Formoso de Minas” (2007), “Eco-história Local: Formoso em Sala de Aula” (2007), “Com a Palavra, o Menino da Capuava” (2007), “O Centenário de Guimarães Rosa” (2008), “FuXiko na Tribuna” (2008), “Formoso conta a História de seus Imigrantes” (2010), “Sonhos, Silêncio e Saudade em Minha Viagem ao Fundo do Lago Formoso” (2012) e “Veredas Gerais e Chapadões Baiangoneiros” (2013). É co-autor, entre outros, dos livros “Momento Literário de Planaltina” (1999), “Sonhos e Saudades na Abertura do 3º Milênio” (2000) e “Palavras, Sentimento e Paz” (2002). É organizador dos livros “Projeto Aluno-Escritor/Planaltina”, “Projeto Aluno-Escritor/Sobradinho” (1996) e “A Pedra Fundamental: O Marco Zero da Capital” (2012). Tem textos publicados em várias antologias entre as quais “Escritores Brasileiros Contemporâneos em Prosa e Verso”, do escritor Adrião Neto, e “Geografia Poética do DF”, de Ronaldo Mousinho. Sua vida e obra são catalogadas no “Dicionário de Escritores de Brasília” (2ª edição) de Napoleão Valadares; é mencionado no livro “História da Literatura Brasiliense” de Luis Carlos Guimarães da Costa, no livro “Literatura: de Homero à Contemporaneidade”, de Ronaldo Mousinho; e o enfoque de suas pesquisas sobre a transferência da Capital Federal e sobre Formoso de Minas foi analisado na tese de doutoradoMargens Escritas: Versões da Capital antes de Brasília”, autoria da Professora Andrea Borghi, no Departamento de Antropologia da UnB, em 2003.

XIKO MENDES é membro efetivo da Academia de Letras do Noroeste de Minas (em Paracatu), da Academia Planaltinense de Letras (em Brasília), da Academia de Letras e Artes do Planalto (em Luziânia-GO) e da Associação Nacional de Escritores (ANE). É membro correspondente da Academia de Ciências, Letras e Artes do vale do rio São Francisco (ACLECIA) e da Academia de Letras, Ciências e Letras de Inhumas-Goiás (ALCAI).

Além de militante cultural na região de Brasília, Entorno do DF e Noroeste de Minas, Xiko Mendes é também militante político de esquerda desde 1982 quando tinha apenas 14 anos. Em 1982 juntou-se ao seu irmão Mário Mendes e trabalhou pela vitória de Tancredo Neves para o Governo de Minas. Em 1984 foi cabo eleitoral das Diretas Já em Formoso. Em 1987 filiou-se à Comissão Provisória do PT do qual foi um dos principais fundadores do seu diretório em 1988. Nas eleições municipais de 1988 foi um dos principais coordenadores do palanque da Oposição que, pela primeira vez, elegeu um Prefeito oposicionista pela coligação PL-PDT-PT. Em 1991, Xiko Mendes foi um dos principais articuladores e fundadores da primeira entidade sindical do município: o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Formoso-MG. Xiko Mendes foi Diretor de Imprensa, Organização e Formação Político-Sindical dessa entidade por dois mandatos entre 1991 e 1996.
Em 1994, Xiko Mendes fundou o Instituo Tradicionalista Formosense, entidade que se tornou proprietária do primeiro veículo de imprensa do município: o JORNAL DE FORMOSO-MG, que circulou no período entre 1999 e 2003 tendo o Prof. Sirilo Rodriques, seu primo, como editor-chefe. No período entre 2002 e 2008 foi militante e dirigente do Partido Comunista do Brasil (PCdoB-DF) na cidade de Planaltina – DF. Em 2005, Xiko Mendes fundou e foi o primeiro a presidir a UNIFAM – UNIÃO NACIONAL DE INTEGRAÇÃO ENTRE FORMOSO, AUTORIDADES E AMIGOS DE MINAS, entidade com sede em Brasília-DF e Subsede em Formoso-MG, cuja finalidade é estreitar relações e articulações institucionais de projetos para o desenvolvimento sustentável de Formoso, pois esse município está distante apenas 266 Km de Brasília (três horas e meia de viagem). A UNIFAM já executou vários projetos em prol do Povo de Formoso.

XIKO MENDES, Professor de História, Filosofia e Sociologia, foi o Fundador e Diretor do Jornal PORTAL DA TRANSPARÊNCIA FORMOSENSE, que pertencia à ONG UNIFAM da qual é o seu Tesoureiro e responsável pela formulação e coordenação de projetos. É fundador e Presidente do PCdoB em Formoso-MG. O Escritor XIKO MENDES foi também colunista político da Revista OPORTUNIDADE, revista que circula em Brasília e no Entorno com tiragem de dez mil exemplares; também é Correspondente do jornal goiano O PONTO, que circula em Formosa, também com tiragem de dez mil exemplares. E mantém um blog sobre Formoso na Internet que já ultrapassou mais de trinta e cinco mil acessos no início de 2013.
 
(Perfil biobibliográfico oficial fornecido à Academia Planaltinense de Letras, do qual XIKO MENDES é Vice-Presidente, gestão 2011-2014).

 

Nenhum comentário: