domingo, 24 de novembro de 2013

POESIA DE XIKO MENDES


“Aos Vencedores, as Batatas”

Xiko Mendes

Vocês me venceram!
Podem comemorar saindo às ruas com faixas
Celebrando a Vitória da Omissão Coletiva.
Tentei acabar com o analfabetismo em Formoso.
Fui derrotado, pois quem é político-coronel adora
Eleitores que chegam cegos à urna eletrônica
Já trazendo a tiracolo o número do candidato.
Tentei implantar a Reforma Agrária em Formoso.
Ajudei Ozanam a criar o primeiro sindicato no município.
Fracassei, pois os Latifundiários continuam mandando na cidade.
Tentei conscientizar os eleitores de que não deviam vender o voto.
Saí candidato pregando essa campanha ética e perdi.
São e serão eleitos em Formoso aqueles que pagam contas de água e luz;
Dão carona na beira da estrada, pagam receita de remédio,
Não lutam contra o analfabetismo, não movem esforços
Para Formoso se industrializar e dar emprego para os eleitores, etc.
Tentei combater a corrupção em Formoso.
Aí acusaram-me de ser “Mal” (?!), de ser “ Muito Crítico”...
Mais uma vez os “Políticos, que se acham
Donos do Futuro de Formoso”,  saíram vencedores.
Tentei convencer o Povo de que Meio Ambiente
É indispensável para se ter uma Cidade Sustentável.
Também me derrotaram.
Eles preferem ver os rios Piratinga, São Domingos e
Seus afluentes morrendo intoxicados a ficar do meu lado.
Tentei lutar pela criação de uma Região Integrada de Desenvolvimento
Que juntasse os Municípios da Região do Marco Trijunção
Entre os Estados da Bahia, Goiás e Minas Gerais;
Mas a maioria dos políticos não deu apoio.
Eles acham melhor que Formoso continue isolado, com
Um Povo dependente de favores políticos em troca de voto.
Aos vencedores curvo-me, como um derrotado assumido,
Porém, altivo, patriota e feliz por não ser cúmplice dessa gente.
Deixem que meus vencedores celebrem suas vitórias
Mantendo o Analfabetismo em Formoso;
Mantendo a continuidade dos agrotóxicos
Matando rios; desmatando o Cerrado; e
Tudo virando cinza;
Celebrem suas vitórias!
Celebrem a conivência com aqueles que já
Surrupiaram os Cofres Públicos e continuarão impunes
E ainda serão novamente eleitos com o voto do Povo!
Aos meus vencedores
Deve ser prazeroso manter o atraso cultural em Formoso
Para que, assim, eles possam continuar se reelegendo
Graças à falta de Consciência Cívica e Política local;
Aos meus vencedores deve ser bom celebrar
O suplício que é ser Pai de Família em Formoso,
Criar cinco, dez filhos, e a vida toda ficar desempregado,
Vivendo de subemprego, de favorzinhos políticos,
E tendo que se humilhar aos coronéis que se julgam donos de Formoso;
Aos meus vencedores deve ser “sadicamente” agradável
Ver grupos de jovens desempregados na sarjeta das drogas,
Como transeuntes moribundos vagando nos becos noturnos;
E nenhum político eleito toma providências;
Aos meus vencedores deve ser muito útil
Formoso continuar isolado, sem estradas, que nos liguem
A todos os Municípios da Região do Marco Trijunção.
Aos meus vencedores, que continuam festejando
A ida de ambulâncias levando pobres doentes para Brasília,
Deve ser útil não termos estrutura de saúde que preste;
Aos meus vencedores, que continuam de braços cruzados
Vendo o Cerrado morrer sem fazer nada,
Deve ser proveitoso usar a grana do Agronegócio para
Financiar estruturas milionárias de campanhas eleitorais
Para serem eleitos e, depois,
Urdir “estratégias” de ressarcimento dos gastos;
Aos meus vencedores também deve ser “bom demais”
Ver filho de pobre andando em ônibus caindo aos pedaços
Atrás de escolas distantes enquanto esqueletos de obras inacabadas
Não se convertem em prédios de novas escolas próximas desses alunos;
Aos meus vencedores, que continuam comemorando
Os meus fracassos, deixo apenas uma lição:
É graças a “vitórias” como essas aqui,
Que Formoso continuará sendo o que sempre foi
Desde os Primórdios de sua História lá no século XVIII:
Uma cidade pacata, com baixíssima autoestima e um povo omisso.
É graças aos meus fracassos que Formoso continuará
Celebrando essas “grandes vitórias” como “legado”
Às Novas Gerações, que ainda nascerão neste 3º Milênio,
E para as quais meus fracassos custarão caro ao
Futuro do Povo Formosense.
Celebrem suas “vitórias”!
E, antes que seja tarde, celebrem também
A vergonhosa biografia dos vencedores de hoje

E que será escrita pela Posteridade.

Nenhum comentário: